Dieta Low Carb: como fazer, receitas, antes e depois

Dieta Low Carb: como fazer, receitas, antes e depois

Quantidade de carboidratos ingeridos não pode ser muito reduzida e a ingestão de proteínas não deve aumentar

Escrito por Redação
Redação Minha Vida
compartilhar

A dieta low carb propõe reduzir a quantidade de carboidratos ingeridos. A orientação em uma alimentação convencional é que 50 a 55% do que é ingerido no dia seja carboidrato. Já nos métodos low carb, o macronutriente pode compor entre 45% a 5% do que é consumido em um dia. É importante ressaltar que a redução extrema de carboidratos, algo abaixo de 40%, até proporciona o emagrecimento, porém ele não será saudável e pode ter uma série de consequências graves para a saúde. Os carboidratos incluem alimentos como arroz, macarrão, pão e batata.

Além disso, este método defende que seja priorizado o consumo de carboidratos de baixo índice glicêmico, aqueles cuja glicose (açúcar) é absorvida em uma velocidade mais lenta e por isso não há picos de glicose e nem de insulina no organismo. São exemplos de alimentos de baixo IG a batata doce e o arroz integral.

Saiba mais: 7 receitas low carb de pães, bolos e bolachas
O consumo de alimentos integrais que são ricos em fibras também é estimulado neste método para emagrecer. Conversamos com especialistas para entender quais são os prós e os contras deste regime.

Como a dieta low carb ajuda a emagrecer
Este método contribui para o emagrecimento saudável ao sugerir que a alimentação priorize os carboidratos de baixo índice glicêmico. Isto porque quando um carboidrato é ingerido ele tem a glicose que será utilizada pela célula para obter energia.

Saiba mais: Remédio para emagrecer: os mais usados para perder peso
Caso haja excesso de glicose, ela é estocada em forma de gordura e se for utilizada antes da próxima refeição não há ganho de peso. Para que o organismo consiga queimar a gordura estocada é preciso liberar um hormônio chamado glucagon que irá retirar essa energia estocada. Quando a dieta é rica em alimentos com alto índice glicêmico, ocorrem muitos picos de insulina e às vezes eles estão tão altos que o glucagon nunca é liberado. Sem o glucagon a gordura que está estocada não é queimada e não há perda de peso.

Assim, quando a dieta prioriza a ingestão de alimentos de baixo índice glicêmico há uma alteração menor da insulina e consequentemente ocorre a produção de glucagon. Quando há a presença de fibras e proteínas a liberação do hormônio também é mais eficaz.

Quando a dieta low carb propõe uma redução pequena de carboidratos, algo até 40% do que é ingerido no dia, ela também ajuda a emagrecer. Não só o carboidrato, mas a proteína e principalmente a gordura devem ser bem controlados. Com uma redução de 10% e com a melhora na qualidade do que será consumido, a pessoa conseguirá não só um bom resultado, mas também uma reeducação de hábitos alimentares.

Benefícios da dieta low carb
Previne diabetes: Como este regime propõe ingerir apenas carboidratos com índice glicêmico baixo ou moderado, ele pode ajudar a prevenir o diabetes tipo 2. Isto porque ao ingerir carboidratos de índice glicêmico alto, ocorre um aumento do nível de glicose no sangue e consequentemente o de insulina. Quanto mais insulina no organismo, mais ele se torna resistente a ela e é necessária maiores quantidades deste hormônio para transportar a mesma quantia de glicose, aumentando o risco do quadro de resistência à insulina que pode evoluir para o diabetes tipo 2
Proporciona saciedade: As melhores fontes de carboidratos são aquelas que também possuem fibras, como o pão e o arroz integral. A substância prolonga o tempo que o alimento fica no estômago e quando chega no intestino diminui a velocidade de absorção de glicose e assim não há picos de insulina. Desta forma as fibras proporcionam saciedade
Auxilia na perda de peso: Os carboidratos podem ser aliados na perda de peso quando consumidos de forma correta. É importante optar pelas versões com índice glicêmico baixo ou moderado, pois, como já foi mencionado, elas contribuem para a queima do estoque de gordura do corpo.
Saiba mais: Aposte nos alimentos que aumentam a saciedade
Antes e depois: Izabel Alvares perde 35 kg com dieta low carb

Antes e depois de Izabel Alvares – Foto: Reprodução/Instagram
A chef Izabel Alvares é uma das pessoas que conseguiu emagrecer muito com a dieta low carb. Durante seu processo de emagrecimento, ela ainda conseguiu descobrir que é intolerante ao glúten e conseguiu se reinventar até como profissional: hoje ela é especializada em criar pratos low carb. Ao todo, Izabel emagreceu 35 kg. Veja aqui como ela perdeu peso depois de se tornar vencedora do reality show MasterChef.

Alimentos mais indicados na dieta low carb
Verduras e legumes

Não são todas as verduras e legumes que são low carb. Sendo que as principais que se caracterizam pela baixa quantidade de carboidratos são: abobrinha, brócolis, couve-flor, acelga, cogumelos, aipo, tomate cereja, couve, agrião, pimentão, aspargos, abobrinha, berinjela, espinafre, pepino, cebola, chuchu, vagem, rúcula, escarola, alho-poró, aipo e alface.

Abóbora e batata doce podem parecer low carb, mas não são. Isto porque apesar de contar com um baixo índice glicêmico, ou seja, os açúcares entram aos poucos no organismo, eles têm alta carga glicêmica, ou seja, muitos carboidratos.

Proteínas

Os alimentos ricos em proteínas como carnes, peixes, ovos, leite e derivados, soja e quinoa, também são low carb. As proteínas são nutrientes importantes ao organismo, uma vez que fornecem ao nosso corpo aminoácidos, estes são importantes para funções estruturais, motoras e metabólicas, e são componentes essenciais dos músculos e da formação de colágeno. Além disso, as proteínas auxiliam na produção de hormônios, enzimas e na regulação das funções imunológicas (células imunes). Os alimentos mais ricos em proteínas e que apresentam todos os aminoácidos essenciais são os de origem animal como peixes, aves, carne bovina, ovos e laticínios. Devemos dar preferência às proteínas mais magras como peixes e aves sem pele, carnes magras como patinho, filé mignon, alcatra, leites desnatados e queijos brancos.

Frutas

Nem todas as frutas são low carb, isto porque elas contam com frutose, uma fonte de carboidrato. Certas frutas podem conter grande quantidade de frutose. Em alguns casos, a forma de consumo das frutas pode reduzir a velocidade com que essa fonte de carboidrato irá entrar no organismo. Para melhorar isso, elas devem ser sempre consumidas com uma fonte de fibras, uma semente como a chia, por exemplo, ou as que podem ser consumidas com o bagaço como a mexerica ou laranja. As principais frutas low carb são: abacate, morango, pêssego, melão e coco.

Fontes de gorduras

Muitos alimentos ricos em gorduras também possuem pouca quantidade de carboidratos. Contudo, somente alguns deles são opções saudáveis de low carbs. Azeite, oleaginosas e abacate são gorduras consideradas mais saudáveis, tratam-se das gorduras insaturadas. Estudos mostram que o consumo destes alimentos é benéfico para a prevenção de doenças cardiovasculares e derrames. Esse tipo de gordura poderia aumentar os níveis de HDL e diminuir o LDL colesterol, diminuindo risco de infartos ou aterosclerose.

Leia também: Phytophen Anvisa

Alimentos que devem ser evitados na dieta low carb
Proteínas

Proteínas como bacon, linguiças, presuntos e carnes com pele (sobrecoxa) ou gorduras aparentes como cupim e picanha devem ser evitadas. Isto porque elas possuem alta concentração de gorduras saturadas. “A recomendação desta gordura segundo parâmetros da Sociedade Brasileira de Cardiologia não deve ultrapassar 10% das calorias da dieta”, diz Valentim.

Saiba mais: Dieta da sopa: como fazer, benefícios e receitas
Fontes de gorduras

As gorduras que devem ser evitadas são as saturadas, presentes em grandes quantidades nas carnes vermelhas. “Devemos evitar gorduras trans presentes em alimentos industrializados como biscoitos, salgadinhos, entre outros”, conta Valentim. Muitas vezes os alimentos vêm com a descrição de zero gorduras trans. Porém, possuem nos ingredientes óleo de palma e gordura hidrogenada, consideradas trans. Esse tipo de gordura aumenta o risco de sobrepeso/obesidade e doenças crônicas como cardiovasculares.

Leia também: Farinha seca barriga Anvisa

Alimentos que parecem low carb, mas não são
Os pães e as massas integrais podem passar a falsa ideia de que são low carb, mas eles não são. Apesar de apresentarem baixo índice glicêmico por conter mais fibras, fazendo com que a digestão do carboidrato seja mais lenta, as massas ou pães integrais são fonte de carboidratos, não sendo considerados low carb. Os cereais como o arroz integral, grão de bico, feijão, lentilhas, entre outros, também não são considerados low carb. Apesar de apresentarem baixo índice glicêmico (digestão lenta) todos esses cereais apresentam quantidade muito grande de carboidratos, não sendo considerados low carb.

Receitas Low Carb

Lasanha de abobrinha light: deliciosa e low-carb

Estrogonofe de frango low carb

Leia também: E-book 101 Receitas Low Carb

Ingredientes

2 xícaras(chá) de abóbora cabotian em cubos

1 peito de frango

1 cebola grande

3 dentes de alho

1 folha de louro

Telos de salsinha

2 tomates sem sementes

1/2 xícara (chá) de requeijão light sem lactose

Sal marinho a gosto

Pimenta do reino a gosto

Leia também: Kifina Anvisa

Como fazer

Lave a abóbora e corte em cubos com casca mesmo. Coloque em uma panela com uma folha de louro e talos de salsinha, coloque uns dois dedos de água e cozinhe até ficar macia. Não exagere na água pois usaremos para bater a abóbora. Quando estiver macia, retire a folha de louro, talos de salsinha e a casca, colocando a polpa com a água do cozimento para bater no liquidificador junto com o requeijão light.

Limpe e corte em cubos o peito de frango. Em uma panela, refogue os cubos e adicione um pouco de água e sal marinho e deixe cozinhar até ficar macio.

Na mesma panela, quando o frango chegar ao ponto, adicione e refogue a cebola, alho e tomate sem sementes. Deixe apurar e ganhar sabor. Quando estiver dourado, adicione o purê de abóbora e requeijão, mexa, acerte o sal e a pimenta e sirva.

Rendimento

2 porções

+ receitas low carb 🙂
Bolinho de coco low carb: receita saborosa e saudável
8 ideias fáceis para montar marmitas low carb
Bolinha de frango proteica e low carb
Pão low carb de liquidificador
Escondidinho de vegetais low carb
Riscos do método
Dietas que sugerem uma redução extrema de carboidratos podem provocar uma série de problemas para a saúde. A restrição e ingestão baixa de carboidratos pode gerar diminuição no metabolismo basal o que dificulta uma perda de peso futura, fazendo o corpo usar como combustível a fonte secundária que são os aminoácidos provenientes principalmente dos músculos. Por isso, nessas dietas boa parte do peso perdido não é gordura, mas sim músculo e água.

Saiba mais: Dietas para emagrecer com saúde e mais rápido
Uma consequência da falta de carboidratos é o excesso do consumo de proteínas e isto é muito arriscado para a saúde. Estudos recentes relacionam grandes quantidade de proteínas ao aumento do risco de câncer, diabetes e osteoporose. Os rins também são prejudicados com o excesso do macronutriente.

Outros sintomas da falta de carboidratos são: dor de cabeça, sono excessivo durante o dia ou falta de sono a noite, letargia, déficit de atenção, oscilações de humor, prisão de ventre, cansaço e falta de disposição.

A dieta low carb prejudica a saúde?
Isto vai depender do quanto de carboidratos será cortado. Você pode mudar a proporção por um tempo determinado. A orientação convencional é ingerir em um dia entre dia 50 a 55% de carboidratos, 30% de gorduras e 15 a 20% de proteínas. É possível por um curto período, entre um e três meses, diminuir os carboidratos para 40% e as proteínas não devem ultrapassar 20%. A redução de carboidratos abaixo de 40% é prejudicial para a saúde, especialmente devido ao excesso de proteínas que passa a ser ingerido.

Quem não pode fazer a dieta low carb
A dieta low carb não é indicada para alguns grupos de pessoas. Aqueles que sofrem de insuficiência renal, cardíaca ou hepática ou diabetes não devem segui-la. Atletas e praticantes de atividades físicas também devem consultar um nutricionista para realizar a avaliação.

Saiba mais: Dieta para perder barriga: cardápio e alimentos que ajudam a reduzir gordura
A melhor forma de tornar sua dieta mais tranquila é preparando as refeições antecipadamente, deixando as marmitas prontas apenas para aquecer quando a fome bater. Para ajudar você a se inspirar, selecionamos algumas opções simples para você preparar em casa: Veja oito ideias fáceis para montar marmitas low carb

 

O melhor e o pior do jejum intermitente, a dieta que fez sucesso em 2019 I

O melhor e o pior do jejum intermitente, a dieta que fez sucesso em 2019

Interesse pelo regime chegou ao seu ponto máximo, mesmo que suas promessas ainda sejam especulativas

Jejum intermitente: analisamos se é saudável a moda que bate recorde de busca no Brasil
Ciência explora o valor do jejum para combater o câncer
“Segui uma dieta natural que interferia na quimioterapia”
Se você não passou o ano preso em um bunker, sob o deserto mais inóspito da Terra, ouviu falar do jejum intermitente, a rainha das dietas de 2019. Os aplicativos que organizam suas refeições para que você coma no horário perfeito cresceram como cogumelos neste ano. O número de buscas do termo no Google dobrou em relação a 2017 (multiplicou por dez o dos anos anteriores) e até a prestigiosa revista Science prestou atenção ao fenômeno. A publicação reuniu a base científica que a sustenta em um número especial sobre dieta e saúde e, sim, o que se pode conseguir com ela impressiona… se por fim ficar provado que ela funciona em humanos.

A ciência sabe que os benefícios de se comer pouco são excepcionais em animais. As experiências de laboratório indicam que um corte de 15% a 40% das calorias previne a diabetes, a hipertensão, as doenças cardiovasculares e até alguns tipos de câncer. Também consegue prolongar a vida dos ratos em até 50%. Mas os efeitos dessa redução ainda não foram totalmente comprovados em pessoas. E, sejamos sinceros, cortar a um terço a quantidade de comida a que estamos acostumados não parece um propósito realista.

É aí que o jejum intermitente entra em cena, com a promessa de tornar realidade os benefícios de se passar fome sem renunciar a uma só caloria… quando a pessoa come, é claro. A única coisa que é preciso fazer, como sustentam os defensores do regime, é aceitar intercalar períodos de privação entre refeições, ou concentrar toda as refeições do dia em um período de oito horas. Mas como se faz isso?

Leia também: Jejum Intermitente como fazer

Existem duas versões (uma mais arriscada do que a outra)
Uma delas, o jejum intermitente 5:2, não impõe nenhuma limitação calórica durante cinco dias da semana. A contrapartida é que é preciso deixar de comer sólidos completamente, ou limitar as calorias a 25% das habituais, durante os dois dias restantes. Os estudos em ratos sugerem que essa exigente dieta protege o corpo da obesidade, das doenças cardiovasculares, da hipertensão, da diabetes e até da neuro degeneração. Depois vem o 18:6, em que todas as refeições do dia são ingeridas em um período de seis horas e que as 18 restantes são passadas em jejum (as versões radicais desse plano limitam o tempo das refeições a 4 horas, e as mais leves, a 12 horas).

Os mecanismos biológicos ativados com o jejum intermitente ainda são uma incógnita científica

“São dietas muito diferente”, explica o professor de Nutrição da Universidade de Navarra e presidente da União Internacional de Ciências da Nutrição Alfredo Martínez. “A primeira é uma dieta do tipo cetogênica”, diz. Ou seja, promove a cetose, um estado em que o corpo utiliza a gordura como fonte de energia aos músculos e cérebro. “Tem o benefício de fazer com que a pessoa perca peso, mas é preciso fazê-la sob controle médico para detectar possíveis alterações e desequilíbrios”, alerta.

Leia também: Kifina reclame aqui

A dieta 16:8, por sua vez, tem um risco menor de efeitos secundários e acumula uma longa tradição em versões como a do Ramadã, segundo Martínez. Um estudo da Universidade do Irã na revista Public Health Nutrition descobriu que os muçulmanos que param de comer de dia durante o mês da tradição perdem 1,2 quilo em média. A essência desse regime alimentício é o objeto de estudo da crononutrição, a ciência que estuda a relação entre quando se come e os ritmos biológicos.

Identificar os momentos em que os ciclos do organismo tiram maior proveito dos alimentos pode fazer a diferença. É a conclusão de um teste clínico publicado nesse ano na revista Nutrition and Healthy Aging, que registrou uma perda de peso de 2,6 quilos em média entre os que fizeram todas as suas refeições entre as 10h e as 18h durante 12 semanas. O que os pesquisadores não sabem é por que isso acontece.

Leia também: Phytophen reclame aqui

Perde-se peso, mas a que preço?
“Os estudos feitos em humanos sobre jejum intermitente podem ser contados com os dedos de suas mãos e os das minhas, de modo que falar dos mecanismos que existem por trás é impossível”, diz o coordenador do Programa de Medicina Molecular do IRB Barcelona Antonio Zorzano: “As observações gerais são claras, essas dietas diminuem o peso corporal e certamente o fazem através de mudanças no tecido adiposo, ou seja, é bem provável que funcionem”.

Leia também: Jejum Intermitente funciona

Mas o especialista não esconde seu medo de certos efeitos secundários, como a perda de massa muscular, que pode provocar uma séria deterioração física na velhice. “Eu ainda não vi isso refletido em estudos, mas precisamos ser muito cuidadosos antes de dizer à publicação que é possível fazer essas dietas”, afirma. Todas elas deveriam ficar sob supervisão médica, e não se pode esquecer que os muçulmanos que seguem os preceitos do Ramadã voltam a ganhar o peso perdido nas semanas seguintes, o que revela o maior problema do jejum intermitente: “Podemos viver com 1.200 calorias por dia?”, como afirmam tantos famosos, se pergunta Zorzano.

Leia também: Farinha seca barriga reclame aqui

A dieta do autocontrole ganha de goleada
“É conveniente estudar essas dietas agora porque temos um problema gravíssimo de obesidade e de consumo de alimentos”, diz o professor de Saúde Pública da Universidade de Navarra Miguel Ángel Martínez-González: “É preciso reduzir as calorias, mas é difícil enquanto a sociedade continuar sendo obesogênica”, afirma. Nessa linha se aprofunda o Predimed-Plus, de cujo projeto anterior, Predimed, o maior estudo sobre a dieta mediterrânea até então, Martínez-González era pesquisador, e que se transformou no projeto nutricional mais importante realizado na Espanha.

Sua intenção é reduzir a ingestão calórica do indivíduo até se chegar a 30% (600 calorias), diminuindo o consumo de alimentos como as carnes e embutidos, os açúcares, o pão branco, os sucos de fruta engarrafados e os refrigerantes. “Mas não as vemos e desejamos que as pessoas as façam”, admite o cientista.

Esse problema inspirou toda uma nova linha de pesquisa que tenta imitar os benefícios do jejum sem a necessidade de passar por uma experiência dificilmente compatível com o ritmo da vida moderna. Significa diminuir as calorias gradualmente até 30% durante somente cinco dias consecutivos por mês, e durante três meses. Nesse período, a dieta deve ser 50% de gordura vegetal, 40% de proteínas e 10% de carboidratos (quando um plano nutricional padrão é composto por 30% de gordura, 15% de proteínas e 55% de carboidratos), de acordo com uma revisão dos métodos de jejum publicada na Science. Claro que a maneira de se organizar esses nutrientes pode comportar muitos pontos de vista.

O guru desse método é o diretor do Instituto da Longevidade da Universidade do Sul da Califórnia Valter Longo, que já o comercializa sob a denominação de ProLon. Seu kit de sobrevivência durante o jejum significa a vantagem de não precisar cozinhar: é constituído por sopa de verduras, infusões, barras energéticas, suplementos alimentares e aperitivos à base de frutas secas, tudo isso embalado para seus clientes. “Mas isso não é ciência comprovada, resta muito a se pesquisar”, diz Martínez-González.

Muitas das conclusões retiradas dos estudos são meramente especulativas”, e também é possível conjeturar sobre os efeitos a longo prazo não demonstrados, com o fato de que o jejum provoca anemia e alguém sofrer um acidente porque desmaiou enquanto dirigia… “Criamos um problema, que é a obesidade, e a solução não será também a radicalidade extrema”, diz o professor. Nem é preciso falar, ele recomenda a dieta mediterrânea. E seu próximo conselho não está tão distante do que promovem as novas modas: “É preciso pronunciar duas palavras que nunca são ditas porque não interessa à indústria: ‘coma menos’”. Sua dieta é a do autocontrole.

Produtos Naturais para Emagrecer ➡️ Funciona?【MITOS E VERDADES】

Produtos Naturais para Emagrecer ➡️ Funciona?【MITOS E VERDADES】

Se você está procurando por produtos naturais para emagrecer, chegou ao lugar certo. Falaremos tudo sobre remédios naturais para emagrecer, os mitos e verdades, sem marketing!

Leia também: Phytophen preço

Falaremos ao longo desse artigo especial, também sobre:

Produtos naturais para emagrecer funciona
Remédio caseiro para emagrecer
Produtos para emagrecer – Lista
Produtos para emagrecer rápido
Como emagrecer com saúde
Remédios naturais para emagrecer – Cuidados
Produtos naturais para emagrecer – Conclusão
Hoje em dia é cada vez mais comum as pessoas procurarem meios naturais, e até mesmo caseiros para obter saúde e emagrecer ao mesmo tempo.

Os motivos são os mais variados possíveis: Custo benefício, dá para fazer em casa, e o melhor: Um remédio caseiro para emagrecer funciona mesmo.

Leia também: Kifina preço

Talvez muitas pessoas, principalmente empresas e profissionais, queiram esconder isso de você. Mas chegou a hora da gente te contar tudo sobre os produtos para emagrecer rápido.

Fique conosco até o final, e aprenda tudo sobre produtos naturais para emagrecer, de forma simples, e o melhor: sem marketing.

Produtos naturais para emagrecer funciona
Essa talvez seja a dúvida numero 1 das pessoas que buscam algum produto natural para emagrecer. Isso porque hoje em dia, parece que tudo é sintético, e que o “natural” parece não funcionar mais.

A grande verdade é que os produtos naturais constituem os grandes nomes do mercado por ai.

No meio das grandes marcas e empresas vendendo produtos e prometendo “milagres”, estão embutidos vários alimentos e substâncias naturais.

Leia também: Farinha seca barriga preço

O problema é o preço. Você não paga somente pelo produto, e sim pelo marketing e pela margem de venda que o revendedor e a fábrica possuem.

No final das contas, esses produtos para emagrecer rápido, que tanto prometem, acabam sendo vendidos pelo dobro ou triplo do valor, o que acaba não valendo a pena.

E o pior: prometem vender o melhor remédio para emagrecer, sendo que ainda por cima, colocam várias substâncias artificiais e engôdos para enganar o consumidor.

Hoje em dia, procurar entender e saber quais os produtos naturais para emagrecer de fato é o melhor caminho.

Vamos te ajudar a entender como é feito um remédio caseiro para emagrecer, e talvez você mesmo tenha os alimentos saudáveis ai em sua casa.

Remédio caseiro para emagrecer
Quando falamos sobre isso, não estamos falando de nada que faça mal para saúde, ou que precise ser manipulado em uma farmácia.

Estamos falando de receitas simples e práticas para você implementar na sua casa e deixar de pagar fortunas para as industrias que só querem nosso dinheiro.

Se você está procurando como emagrecer com saúde, mas não quer ficar gastando dinheiro com os produtos para emagrecer rápido que a industria inventa para você, continue lendo este artigo.

Entre esses produtos para emagrecer, vamos falar sobre:

Ervas para emagrecer
Alimentos para emagrecer de verdade
Sucos para emagrecer
Água termogênica, para queimar gordura
Vamos te ajudar a entender como a combinação dos alimentos pode transformar em um verdadeiro produto natural para emagrecer.

Basicamente, cada alimento, erva ou combinação destes(sucos, mix), fornece propriedades naturais que ajudam a emagrecer.

Dentre as diversas propriedades que são benéficas para saúde, esses produtos naturais para emagrecer podem fornecer esses benefícios:

Acelerar o metabolismo
Desintoxicar o corpo
Melhorar o sistema imunológico
Regular a insulina
Criar um ambiente para queima de gordura
Retirar os lixos residuais do corpo
Melhorar o fluxo sanguíneo
Regular a pressão arterial
Aumentar a disposição, com isso diminuir a sensação de cansaço
Diminuir o Stress, e fazer seu dia render mais
Vamos falar sobre isso logo abaixo. Não esqueça de anotar como fazer e implementar esses verdadeiros remédios naturais para emagrecer.

Se você quer aprender a como emagrecer com saúde, veja abaixo a lista de vários produtos para emagrecer.

Produtos para emagrecer – Lista
Não estamos aqui para te mostrar o melhor remédio para emagrecer, porque isso não existe.

Vamos te mostrar receitas, modelos e hábitos para você implementar no seu dia a dia e colher todos aqueles benefícios que citamos anteriormente.

Água termogênica
Dentre os produtos naturais para emagrecer mais simples e fáceis de colocar em prática, é a água termogênica.

O objetivo é você substituir o consumo normal de água, por uma combinação de água gelada e limão.

O limão junto com a água gelada(sim, precisa ser gelada) tem o poder de acelerar seu metabolismo, diminuir a retenção e até mesmo desintoxicar seu organismo.

Muitas pessoas adotam como hábito ao acordar, tomar um copo cheio de água gelada com meio limão exprimido.

Esse poderoso hábito, se feito a longo prazo, trará inúmeros benefícios, além de fazer você emagrecer e perder peso com saúde.

Então, se você estava procurando como emagrecer com saúde, este é potente produto natural para emagrecer, numero 1 da lista dos produtos naturais para emagrecer.

Dica para mais resultados:

Acrescente gengibre ou hibiscos a sua água. Nesse caso, não precisa tomar o dia inteiro, até porque o gosto pode ser desagradável. Mas experimente, e veja os resultados no seu próprio corpo e no espelho.

Ervas para emagrecer
Quando falamos sobre ervas para emagrecer, estamos falando sobre a combinação delas, e não de uma em especifica.

Talvez esse não seja o melhor remédio para emagrecer, mas de fato tem um efeito poderoso para quem precisa desintoxicar e diminuir a retenção liquida.

Chá Branco, Hibiscos e Carqueja: Se você precisa de ervas que emagrecem com efeito desintoxicante, que ajuda a eliminar toxinas, anote essa. Além disso, essa combinação de ervas que emagrecem ajuda seu intestino a funcionar melhor.

Chá verde, Boldo e Cavalinha: Essa combinação é numero 1 para quem precisa mesmo é queimar gordura. Ao tomar essas ervas que emagrecem, seu metabolismo ficará acelerado e focado na queima de gordura. Além disso, isso ajuda a limpar as toxinas do corpo.

Carqueja, Centelha e Cavalinha: Se você precisa realmente diminuir a retenção liquida, esse potente remédio caseiro para emagrecer é a solução. Isso porque a combinação dessas ervas para emagrecer tem um forte poder diurético, o que ajuda a diminuir a retenção. Além disso, ajuda bastante no funcionamento do figado.

Conselho:

Não tome todos os dias esse produto natural para emagrecer. Isso porque os efeitos das ervas para emagrecer é forte em relação a desidratação devido a ação diurética.

Também recomenda-se ingerir mais água durante o dia, pois ajuda no fluxo de entrada e saída de água do corpo, isso ajuda a hidratar seu corpo, e até mesmo diminuir o inchaço.

Opte por hábito consumir 1 ou 2 vezes por semana, uma no inicio e outra no fim da semana. Fazendo isso na prática, ajudará seu corpo a eliminar os lixos residuais e diminuir a retenção liquida. Assim seu corpo funcionará muito melhor, e você só terá ganhos de saúde e bem-estar.

Alimentos para emagrecer de verdade
Existem certos alimentos que ajudam a emagrecer e perder peso mais rapidamente.

E não é mágica. O segredo para ver os resultados é adotar como hábito a ingestão diária deles.

Se você conseguir implementar apenas alguns deles nas sua reeducação alimentar você notará resultados significativos, principalmente a longo prazo.

Vamos conhecer cada um deles, que também consideramos como produtos naturais para emagrecer. Talvez você se surpreenda, como são alimentos simples e práticos de fazer, que talvez você já tenha em sua casa.

Feijão preto para emagrecer
Sim, esse alimento está dentre os produtos naturais para emagrecer.

Mas porque? O feijão preto é rico em proteínas e fibras. O consumo regular desse alimento ajuda seu corpo a ter um aproveitamento melhor da refeição.

Muitas pessoas ignoram por não conhecem as vantagens do Feijão.

Dica para incrementar:

Uma das maneiras de criar uma refeição poderosa para ajudar seu corpo a queimar gordura, é a combinação do Feijão com Aveia em Flocos.

Talvez você ache estranho de primeira. Mas dentre os produtos naturais para emagrecer, essa combinação é poderosa.

O feijão é rico em proteína, e também tem fibras. Quando junto com aveia, que também tem proteínas mas é riquíssima em fibras e gorduras boas, cria-se então uma refeição saudável e que ajuda a queimar gordura.

Ovo para emagrecer
Esse é um dos alimentos mais completos que existem.

Muito se falou mal do ovo para emagrecer no passado. Muitas dúvidas, mitos e verdades ficaram a tona.

De fato, o ovo é um poderoso aliado para quem quer fazer uma dieta para perder peso.

Você pode incluir no almoço, ou na sua janta, mas não exagere.

Por ser um alimento completo, tem boas calorias, mas são calorias completas, ricas em vitaminas e gorduras boas.

Consumir de 2 a 4 ovos por dia, separados entre as refeições, ajuda seu corpo a trabalhar melhor. Você quer saber mais dos benefícios dos ovos para emagrecer? Então veja só:

São ricos em vitamina D e Colina
Possuem grandes quantidades de proteína
Diminuem a saciedade
Regulam a fome, isto é, regularizam os hormônios do apetite
Veja que os benefícios dos ovos para saúde não para por ai. Citamos apenas os principais, para que você entenda como eles podem te ajudar a ter uma vida saudável e com bem-estar.

Pipoca para emagrecer
Essa muitos não sabiam, inclusive acham que pipoca engorda. Mas esse é um dos produtos para emagrecer chaves da dieta, e que muitas pessoas esquecem dos benefícios da pipoca para emagrecer.

A verdade é que pipoca ajuda a emagrecer, são baratas, pouco calóricas e ainda por cima são fontes de fibras e também possuem algumas proteínas.

Mas lembre-se: Estamos falando de pipoca, e apenas pipoca. Se você adicionar algum molho calórico, como manteiga, você já pode tirar da lista dos produtos naturais para emagrecer.

A cada 50 gramas de pipoca contem apenas 180 calorias. Essa quantidade é mais do que suficiente para dar sensação de saciedade.

Cuidados:

Primeiro cuidado é o que já falamos, que seria a manteiga ou chocolate em cima da pipoca, isso sim acrescenta calorias.

Outro cuidado, e não menos importante, é a questão do sal. O exagero do sal faz mal para saúde, aumenta a retenção liquida e o inchaço. Então não exagere, ok?

Existem diversos outros produtos naturais para emagrecer, inclusive na parte dos alimentos saudáveis. Como o arroz integral, cenoura, brócolis, tomate, pepino.. Citamos apenas alguns que muitas pessoas não consideram colocar na dieta por conta de não saberem os benefícios desses alimentos.

Agora que você já viu vários produtos naturais para emagrecer, vamos falar os sucos para emagrecer.

Sucos para emagrecer
Os sucos realmente ajudam a emagrecer.

Porém, não estamos falando de suco de frutas! As frutas ajudam a emagrecer sim, mas quando fazemos sucos a partir delas, tiramos a bagaça e as fibras e outros nutrientes essenciais que ajudam a equilibrar as calorias dessa fruta.

Nós já criamos um artigo sobre sucos para emagrecer, clica ali no link para ler tudo sobre o poder dos sucos emagrecedores. Inclusive lá falamos sobre o australiano que perdeu 30 quilos com uma dieta a base de sucos. Dá uma olhada lá, vale a pena!

Os verdadeiros sucos que ajudam emagrecer, são feitos com vegetais e verduras, sem adição de açúcar.

É mais do que verdade comprovada, que os legumes e verduras(quase todos), aceleram o metabolismo, desintoxicam o corpo, aumentam a disposição.. Podemos citar dezenas de benefícios.

Muitas pessoas esquecem disso, mas esses produtos naturais para emagrecer nascem do campo, da natureza. Nos tempos em que não existia esses alimentos industrializados que conhecemos hoje, essa era a base alimentar da população.

Por isso que antigamente, bem antigamente, as pessoas eram magras e saudáveis. Aguentavam horas no campo sem ficar tão cansadas como hoje em dia.

Se você quiser ver mais receitas, clique aqui e veja o site TudoGostoso, na sessão Alimentação Saudável você encontra várias receitas feitas com produtos naturais para emagrecer.

Leia também: Remédios caseiros para emagrecer bula

Produto natural para emagrecer – O que é
É impossível nós citarmos todos os produtos naturais para emagrecer, em um único artigo.

Dá para criar um livro só falando deles, bem como as propriedades, benefícios, nutrientes, e ações no corpo e no organismo como um todo.

Nosso objetivo é falar sobre os produtos naturais para emagrecer que provavelmente você tenha em casa. Os mais práticos e simples, que você consiga implementar na sua dieta para emagrecer.

Mas você sabe como identificar se um alimento pode ser um produto natural para emagrecer? É simples, veja só:

Precisa ser rico em nutrientes
Não pode ser rico em carboidratos pesados e mortos, como pães e massas
Não pode conter, ou ser muito pobre em gordura saturada(exceção do óleo de coco para emagrecer)
Não podem ter proporções parecidas de gordura e carboidratos em uma mesma porção
Outras dicas que também podem te ajudar a montar um cardápio que emagrece rico em produtos naturais para emagrecer:

De preferências a produtos naturais ou menos industrializados possível.
De preferência a produtos naturais sem adição de açúcar
Monte pratos ricos em cores. Um prato colorido é um indicativo para diversidade de minerais, vitaminas e nutrientes de modo geral.
Se for colocar mais que dois tipos de carboidratos em uma refeição, sempre diminua a quantidade dos outros carboidratos. Muito carboidrato eleva a insulina, e com isso seu corpo não conseguirá queimar gordura e vai apenas estocar essa energia.
Lembre-se: para algo ser considerado como um produto natural para emagrecer, ele precisa ser rico em nutrientes, fibras e proteínas.

Alimentos com gorduras boas, como nozes, abacate, quando encaixados bem em uma dieta, também trazem resultados incríveis, principalmente a longo prazo.

Produtos para emagrecer rápido
Quando falamos de produtos naturais para emagrecer, estamos falando de algo que não foge da natureza humana. Isto é, não são como os hormônios artificiais, ou uma injeção para emagrecer, isso quer dizer que os efeitos são em menor escala.

A ideia dos produtos naturais para emagrecer é incrementar vários deles na sua dieta para perder peso.

Se você conseguir implementar ao menos 3 deles, você notará resultados significativos ao fim da semana, e mais ainda ao final de um mês.

Não existem produtos para emagrecer rápido que são naturais. Se você quer saúde e emagrecer ao mesmo tempo, fuja dos remédios agressivos ao organismo, que podem até emagrecer rápido, mas fazem mal para saúde.

Como emagrecer com saúde
Existe uma coisa que a maioria das pessoas sabe ou já ouviu falar mas não sabem.

Uma dieta balanceada é a chave do sucesso.

E não estamos falando isso de modo superficial. Você pode adotar produtos naturais para emagrecer, e ver pouco ou nenhum resultado se você não souber como encaixar eles em uma dieta.

Uma dieta é composta de carboidratos, proteínas e gorduras. Saber dividir isso em refeições, acrescentar fibras e não exagerar no consumo dos carboidratos é a solução.

Na Emagrecer Brasil nós falamos muito sobre dieta e reeducação alimentar. E sempre dizemos que a dieta que funciona, é aquela que você consegue seguir por mais tempo.

Não adianta comer pouco ou nada, e achar que isso é o caminho. Varie e experimente, facilite sua vida ao invés de complica-la.

Os produtos naturais para emagrecer que citamos aqui, desde as ervas aos alimentos para emagrecer, ajudam você a ter uma ideia de como montar um cardápio para sua rotina de dieta.

Remédios naturais para emagrecer – Cuidados
Existem alguns cuidados que você deve seguir em relação aos remédios naturais para emagrecer.

Primeiro, no caso das ervas para emagrecer, a ingestão em excesso pode trazer danos a saúde devido ao alto poder diurético.

Segundo problema que as pessoas enfrentam, é não saber dividir esses alimentos em refeições menores durante o dia.

Uma refeição que ajuda seu corpo a funcionar melhor, é aquela em que o equilíbrio de carboidratos, proteínas e gorduras existe.

Não adianta encher um prato de produtos naturais para emagrecer, e achar que vai perder peso. Na verdade, um prato equilibrado é um prato diversificado com vários macro nutrientes(carboidratos, proteínas e gorduras).

O terceiro e último cuidado, e que muitas pessoas erram em suas dietas, é achar que comer de menos emagrece mais.

Fazer refeições periodicamente durante o dia, a cada 3 em 3 horas por exemplo, ajuda a manter seu metabolismo acelerado. Seu corpo precisa trabalhar, e se você já tem uma vida sedentária, ficar longos períodos sem comer, é desastroso para seu metabolismo.

Dica para quem está começando:

Comece estipulando uma meta de calorias para a semana, e a diminua conforme o caminhar da dieta. Nunca comece uma dieta com baixas calorias logo de primeira. Isso pode causar um choque no seu corpo, e comprometer sua saúde física e mental.

Produtos naturais para emagrecer – Conclusão
Nesse artigo falamos sobre o poder dos produtos naturais para emagrecer.

Citamos os benefícios e vantagens de incluir esses alimentos saudáveis na sua dieta.

Também falamos sobre remédio caseiro para emagrecer, que nada mais são do que produtos naturais para emagrecer que você pode fazer em casa.

Além disso, falamos o que significa emagrecer com saúde e a importância de saber dividir e encaixar os alimentos ao longo do dia.

Você também deve ter lido sobre as industrias que criam o melhor remédio para emagrecer apenas para pegar nosso dinheiro.

Quer uma ajudinha para começar nessa caminhada? Leia sobre dieta saudável lá ensinamos detalhadamente como começar com pé direito a comer bem, e alcançar seu objetivo.

7 chás que ajudam a emagrecer e perder barriga Eles estimulam maior queima de calorias e ajudam a perder barriga

7 chás que ajudam a emagrecer e perder barriga

Um chá quentinho é ótima opção para esquentar o corpo e alguns deles ainda podem te ajudar a emagrecer! Saiba quais são esses chás, entenda seus benefícios, como prepará-los e a melhor forma de consumir.

1 – Chá mate
O chá-mate é produzido a partir da erva-mate tostada. Ele possui as metilxantinas (cafeína e teobromina) em sua composição. Essas substâncias conferem ao chá o efeito termogênico, pois ele acelera o metabolismo e aumenta o gasto calórico em repouso. Esse mecanismo aumenta a queima de gordura, por isso a bebida pode contribuir para o emagrecimento.

Além disso, a cafeína estimula a lipólise ao inibir uma enzima chamada fosfodiesterase. A lipólise consiste em utilizar as células de gordura estocadas em nosso corpo para gerar combustível para queima durante momentos em que o corpo necessita de uma energia extra.

O chá-mate ainda possui ação diurética, é bom para diabéticos, contribui para a saúde do coração e do cérebro, tem ação antioxidante e melhora a digestão.

A quantidade recomendada de chá-mate é de cerca de um litro por dia no qual é utilizado 20 gramas das folhas de erva-mate ou entre 15 e 20 saquinhos de chá. É interessante dividir a bebida em porções de 330 ml e tomá-las durante ou antes das principais refeições, café da manhã, almoço e jantar. Sendo que o melhor é ingerir um pouco antes das principais refeições. Desta forma, as propriedades que diminuem a absorção de colesterol já estarão a postos no momento em que os alimentos chegarem e assim evitarão a absorção de colesterol no intestino delgado.

O chá-mate é preparado deixando as folhas em infusão com a água quente a cerca de 80 graus. Assim que a chaleira começar a chiar, deixe as folhas em infusão por cinco minutos. Saiba mais sobre chá-mate aqui.

2 – Chá verde
O chá verde possui forte ação termogênica. Isto ocorre por dois motivos. Primeiro, a bebida conta com cafeína em sua composição que tem efeito estimulante e contribui para a queima mais intensa de calorias, especialmente de gorduras. Além disso, o chá verde possui polifenóis que inibem a ação de uma enzima chamada catecol-O metiltransferase microssomal hepática. Quando a ação desta enzima é impedida a termogênese aumenta.

O chá verde ainda age na composição de gorduras no corpo. Estudo preliminares apontam que uma das catequinas mais presentes no chá verde, a epigalocatequina galato, estimula diversas enzimas que controlam o metabolismo das gorduras e até incentivam a quebra delas. Assim, as gorduras são melhores utilizadas pelo nosso organismo e não ficam paradas no tecido adiposo.

O chá verde também proporciona saciedade. Pesquisas indicam que as catequinas interagem com os receptores da leptina, hormônio relacionado à sensação de saciedade do nosso organismo. Ou seja, o consumo do chá nas quantidades recomendadas evita que você coma mais do que o necessário para seu organismo.

A orientação é não ultrapassar os 600 ml de chá verde por dia. O chá verde pode ser encontrado em pó, saquinhos e até mesmo cápsulas. Mas nenhuma dessas versões preserva os nutrientes originais e mais importantes do chá como as folhas da erva, que deve ser preparada em forma de infusão.

Ao fazer a infusão é muito importante não deixar a água ferver. Coloque a água no fogo e espere formar as primeiras bolhas. Então, acrescente duas colheres de sopa das folhas da erva na água, desligue o fogo e deixe por cinco a dez minutos, abafando. Para reduzir o efeito estimulante, experimente descartar essa primeira água e então repetir o processo. Depois de pronto, ele deve ser conservado em um recipiente de vidro na geladeira ou em garrafa térmica, e suas propriedades permanecem intactas por apenas 24 horas. Saiba mais sobre chá verde aqui.

3 – Chá preto
O chá preto, assim como o verde e o branco, é elaborado a partir da planta Camellia sinesis. A diferença entre eles é a fase em que a planta [e colhida e a maneira como são preparados. Portanto, esses chás contam com nutrientes. A diferença entre o chá verde e o preto é que este último conta com maior quantidade de cafeína.

Por isso, o chá preto também é o que possui maior ação termogênica. Este benefício ocorre da mesma forma que o que o chá verde. Ou seja, a bebida ajuda na perda de peso por conter cafeína e polifenóis. Isto porque a cafeína acelera o metabolismo e a queima gorduras. Enquanto as catequinas, tipos de polifenóis, reduzem o apetite e também diminuem as gorduras. O chá preto também irá inibir as enzimas que atrapalham a termogênese.

O consumo de chá preto deve ser associado à uma alimentação equilibrada e recomenda-se o ingerir até três xícaras com cerca de 300 ml cada uma.

Para cada um litro de água são necessárias duas colheres de sopa da erva. Coloque a água para esquentar e assim que começar a ferver apague o fogo. Acrescente a erva e abafe por dois ou três minutos. Depois, coe e tome.

O chá pode ser consumido quente ou frio, nos intervalos das refeições. Evite ingerir a bebida durante as refeições, pois os taninos presentes nela irão atrapalhar a absorção de algumas substâncias, especialmente o ferro e aminoácidos. Não beba o chá preto durante noite porque a cafeína presente na bebida pode dificultar o sono. Quem tem insônia deve tomar a última xícara até às 17:00. Saiba mais sobre chá preto aqui.

Leia também: Phytophen reclame aqui

4 – Chá branco
Os mecanismos que fazem o chá branco ter ação termogênica são os mesmos dos chás preto e verde. Com a diferença de que a termogênese no chá branco é menor porque entre os três chás ele é o que possui menor quantidade de cafeína. Ao invés disso, o chá branco conta com alta concentração de antioxidantes. Por isso, o chá branco ajuda a prevenir o câncer, protege o cérebro e a visão.

A quantidade recomendada da bebida pode variar entre duas e três xícaras de chá por dia. Para preparar uma porção utilize cerca de três gramas da folha seca para 300 ml de água. Para preparar uma porção de chá branco utilize três gramas da folha seca para 300 ml de água. Aqueça a água até um pouco antes da fervura, cerca de 80º, depois desligue o fogo e coloque a planta dentro. Deixe descansar por cinco minutos, coe e consuma.

Leia também: Kifina Anvisa

É difícil encontrar a folha à granel, mas as versões industrializadas da bebida também são saudáveis e podem ser ingeridas seguindo a instrução do fabricante. Saiba mais sobre chá-branco aqui.

Leia também: chá de Kombucha

5 – Chá de hibisco
O chá de hibisco é preparado com o cálice do botão seco da flor chamada Hibiscus Sabdariffa, que não é aquela espécie de hibisco normalmente encontrada nos jardins. Esta bebida evita o acúmulo de gordura. Uma pesquisa publicada no Journal of Ethnopharmacology da Sociedade Internacional de Etnofarmacologia concluiu que o chá de hibisco é capaz de reduzir a adipogênese. Este processo consiste na maturação celular no qual as células pré-adipócitas se convertem em adipócitos maduros capazes de acumular gordura no corpo.

Ao diminuir este processo, o chá de hibisco contribui para que menos gordura fique acumulada na região do abdômen e nos quadris. Ainda não está claro qual é a substância presente na bebida que é responsável pelo benefício. Porém, acredita-se que a ação antioxidantes dos flavonoides antocianina e quercetina contribuem para reduzir o depósito de gordura.

Além disso, o chá de hibisco possui ação diurética, controla o colesterol, a pressão arterial e é aliado do cérebro. A orientação é consumir um copo de 200 ml de chá de hibisco. Para cada copo deve ser utilizado de 4 a 6 gramas da flor seca, equivalente a uma colher de chá, ou dois a três pacotinhos de chá.

Caso utilize a flor a granel, procure aquecê-la o mínimo possível para não perder as propriedades. Separe 200 ml de água, deixe ferver e após isso adicione de 4 a 6 gramas, equivalente a uma colher de chá, da flor seca. Mantenha a bebida por três minutos no fogo e após isso ela pode ser consumida. Saiba mais sobre chá hibisco aqui.

6 – Chá de canela
A canela é um alimento termogênico e o seu chá também é. Assim, esta bebida é capaz de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico. Além disso, a especiaria tem ação anti-inflamatória o que faz com que seu consumo seja interessante para pessoas com obesidade, já que esses indivíduos possuem um quadro de inflamação crônica. O chá de canela e a canela em si não são orientados para gestantes pois eles aumentam o risco de aborto espontâneo. Para preparar o chá de canela ferva.

Boa parte das pesquisas realizadas com canela foram com uma quantidade que variou entre 1 e 6 gramas, o equivalente a meia ou até uma colher de chá, ao dia. Como estes valores mudam muito, é interessante consultar um médico ou nutricionista sobre a melhor porção do alimento para cada pessoa. Os chás de canela costumam ser preparados com a canela em pau. Saiba mais sobre chá de canela aqui

7 – Chá de gengibre
Tanto o gengibre quanto o chá de gengibre contam com substâncias termogênicas que tem a capacidade de aumentar a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e elevando a queima de gordura. É interessante fazer a infusão de pedaços de gengibre frescos. O chá de gengibre ainda ajuda no tratamento de gripes, tosses e resfriados. Ele também hidrata o corpo e ajuda a eliminar toxinas, o que irá contribuir ainda mais para o emagrecimento.

O preparo do chá de gengibre consiste em deixar raízes, cascas ou talos de molho por cerca de 30 minutos e, após esse período, acrescentar água e levar o gengibre ao fogo por mais de 30 minutos. Saiba mais sobre chá gengibre aqui.

Dieta para emagrecer rápido e saudável

Dieta para emagrecer rápido e saudável

Esta dieta para emagrecer em 15 dias permite uma rápida perda de peso, podendo-se reduzir cerca de 5 Kg em apenas duas semanas e sem muito sacrifício.

Porém, quanto maior for peso que se tem para perder maior deverá ser a velocidade de emagrecimento, por isso normalmente as primeiras semanas de dieta o emagrecimento é maior.

Leia também: Phytophen é bom

Cardápio completo para um emagrecimento rápido
A tabela a seguir traz um exemplo de 3 dias de cardápio da dieta para emagrecer.

Refeição Dia 1 Dia 2 Dia 3
Café da manhã 240 ml de leite desnatado + omelete feita com 1 ovo e tomate Vitamina de frutas sem açúcar + 1 col de sopa de chia Iogurte desnatado + 1 col de sopa de linhaça + 2 fatias de queijo assado com alface e tomate
Lanche da manhã 1 maçã + 3 castanhas 2 fatias de queijo e presunto + 1 taça de gelatina 1 pêra + 3 amendoins
Almoço/Jantar 150 g de filé de peixe + 2 col de sopa de grão de bico + salada cozida + 2 fatias de abacaxi 150 g de peito de frango + 2 col de sopa de feijão + salada crua refogada + 1 laranja Sopa de legumes com quinoa + 1 ovo cozido + 1 fatia de melão
Lanche da tarde 1 iogurte desnatado + 1 col de sopa de linhaça 2 fatias de melancia + 3 castanhas 1 xícara de chá sem açúcar + omelete de legumes
As dietas que prometem resultados rápidos devem ser feitas por um tempo limitado e qualquer dieta deve ser feita com supervisão do nutricionista, especialmente se a pessoa tiver alguma doença como diabetes e hipertensão. Veja 5 Receitas de Crepioca para emagrecer e variar o cardápio.

3 Regras simples para esta dieta funcionar
Alimentos permitidos: carnes magras, peixes, ovos, frutos do mar, leite e derivados desnatados, sementes, castanhas, legumes, verduras e frutas.
Alimentos proibidos: açúcar, batatas, macarrão, pão, arroz, farinhas, maionese, manteiga, óleo, azeite, banana, uva, abacate e carnes processadas como linguiça, salsicha, bacon e presunto.
Começar a dieta desintoxicando melhora os resultados, por isso veja uma receita excelente de sopa detox para completar esta dieta, nesse vídeo:

Leia também: Kifina é bom

Esta dieta pode ser complementada com chás para emagrecer, como de limão e gengibre ou chá verde, que ajudam a reduzir o inchaço e a retenção de líquidos, diminuindo o apetite e acelerando o metabolismo.

Leia também: Dieta de emergência

Os remédios para ajudar a emagrecer, como sibutramina ou orlistat, são uma opção, especialmente quando a obesidade coloca em risco a saúde, mas só devem ser tomados com indicação do gastroenterologista ou do endocrinologista, caso contrário, quando o remédio acabar é muito possível que engorde novamente.

Exercícios para emagrecer
Para complementar essa dieta também é recomendado queimar mais calorias do que ingere, e para isso, os exercícios são uma excelente ajuda. Os melhores são:

De aquecimento
Os melhores exercícios para emagrecer são os aeróbicos, como caminhada rápida, corrida, andar de bicicleta, remo ou natação. Esse tipo de atividade física queima muitas calorias em pouco tempo, sendo ideais para queimar gordura acumulada, além disso melhoram a força do coração e a capacidade respiratória. Devem ser realizados no mínimo durante 20 minutos, diariamente.

Localizados
Os exercícios para glúteos ajudam a aumentar a massa muscular, permitindo combater a celulite e melhorar a auto-estima. Mas estes exercícios também são importantes porque quando os músculos glúteos máximo e médio estão fracos pode haver dor nas costas, joelhos e quadril.

Para obter melhores resultados, os exercícios devem ser feitos dia sim, dia não, e a dieta deve ser rica em alimentos com proteínas, como carne branca, iogurte e omelete de clara de ovo porque eles favorecem da formação dos músculos. Mais exemplos em: Alimentos ricos em proteínas.

Dois exercícios para glúteos, que podem ser feitos em casa, e em poucos minutos, são:

Ex. 1: Na posição de 4 apoios, com os cotovelos apoiados no chão, elevar uma perna acima da linha da altura do quadril, como mostra a segunda imagem. A elevação da perna é de cerca de 10 centímetros e não é preciso apoiar o joelho no chão. Fazer 8 elevações e descansar durante 30 segundos. Repetir o exercício mais 2 vezes.

Ex 2: Deitada de barriga para cima, com as mãos ao longo do corpo, elevar o quadril do chão como mostra a primeira imagem. Elevar o quadril do chão 8 vezes seguidas e descansar 30 segundos. Repetir o mesmo exercício mais 2 vezes.

Creme Firmador Celulite – gel creme redutor de celulite e firmador

Creme Firmador Celulite – gel creme redutor de celulite e firmador

O que mais me chamou atenção nesse produto foi…. que NÃO precisa de massagem!Isso mesmo, manas! Não precisa ficar horas malhando os braços..

Pra quem gosta de usar esse tipo de tratamento homecare, a coisa mais chata é ter que fazer massagem pra ativar as propriedades do produto, né quem concorda?

Leia também: comprar Creme firmador

Pedi pra minha dermato quais das marcas comerciais (e mais em conta) de produtos que se dizem redutores de medidas, celulite, etc. eram as mais eficazes pra um resultado efetivo e ela me disse que os produtos da Nivea realmente podem fazer a diferença se usado com determinação e disciplina (e não vamos ser hipócritas, hábitos saudáveis é o mais importante, né minha gente?!).

Já usava produtos da Nivea e gostava (aliàs, gosto muito) e então decidi comprar este que promete reduzir celulite e firmar a pele.

Leia também: Skin renov reclame aqui

O Nivea Bye-Bye Celulite Q10 conta com uma formulação de ingredientes cuidadosamente selecionados para que você perceba resultados visíveis em apenas 2 semanas. Uou!

O que ele promete? uma pele mais macia e firme que ao mesmo tempo reduz a aparência da celulite (- o detalhe – não precisa de massagem).

Nívea Q10 é composta com ingredientes como L-Cartinina e a coenzima Q10 – ajudam na quebra das células de gordura melhorando o aspecto da celulite, além de firmar e manter a elasticidade da pele. E o extrato de lótus, por sua vez reduz a formação de novas células de gordura.

Leia também: comprar Creme firmador

Em duas semanas: pele visivelmente mais firme
Em três semanas: reduz o aspecto da celulite

Além da tecnologia HIDRA QI – hidratação de dentro pra fora por mais de 24h – que estimula a formação de novas aquoporinas (sistema natural de hidratação da pele).

Textura em gel
O aroma do gel é mentolado, por isso a sensação é bem refrescante ao passar e a fórmula é de rápida absorção, e de fato é. A pele não fica grudenta nem melecada e não precisa ficar esperando o creme secar para se vestir.

A indicação de uso é diário e nas regiões afetadas: coxa, culotes, glúteos e barriga e é indicado para todos os tipos de pele.

Ingredientes do produto:

Outro produto que testei que é na mesma pegada foi o SOS Monange firmador, resenhado aqui

Já usei os redutores da Vichy que também são muito muito bons, porém bem mais caros (e precisam de massagem.. hahaah). Tenho em casa o Vichy Over Night que logo logo farei resenha também.

Confesso que também não sigo à risca o que eu mesma digo, ou seja, a gente quer um corpo bonito sem fazer absolutamente nada. O que de fato é extremamente errado. Mas de vez ou outra a gente se esforça um pouco. Bom, como disse não segui total os meus hábito saudáveis quando utilizei o Bye-Bye Celulite, mas confesso que senti uma melhora sim no aspecto da pele. Ela parece que sim fica mais firme. Parece (ou melhor sim) que ele forma uma película sobre a pele. Isso faz com que a sensação de toque seja bem gostosa e lisinha, sabe?!

Eu até tinha deixado um espaço e fotografado o antes para poder mostrar os resultados. Mas sabe, isso é muito subjetivo! Isso varia para cada corpo, cada mulher, hábitos, hormônios, etc… me entendem. Não quero mostrar um antes e depois maravilhoso, ou um sem diferença alguma e te fazer “comprar” essa ideia. O que posso te dizer é que o gel é bom, mas não faz milagres sozinho.

O fato de eu ter amado esse foi que não precisa ficar massageando o local. Já usei o da Vichy que é muito mais caro, porém não menos eficaz, aliás, outro que amo e vou resenhar logo logo aqui no blog, porém precisa de massagem, e digo uma boa massagem.

Dicas para quem esta passando por problemas sexuais

Afrodisíacos naturais à base de plantas

Afrodisíacos e estimulantes sexuais à base de plantas são usados ​​regularmente por homens com problemas de ereção. Você pode comê-los como está, ou na forma de suplementos alimentares para aumentar seu desempenho sexual.

Por exemplo, você pode usar plantas como:

  • ginseng;
  • tribulus terrestris;
  • epimedium e
  • yohimbe.

Estas ervas foram testadas em vários indivíduos do sexo masculino. E os resultados observados foram promissores. Eles ajudam a melhorar a circulação sanguínea graças às suas propriedades antioxidantes. Ou aumentar o seu nível hormonal ou a secreção de substâncias químicas no cérebro que desempenham um papel importante na sua saúde sexual.

A grande maioria dessas soluções naturais é considerada segura . E, portanto, não exigem receita médica do seu médico. No entanto, recomenda-se procurar aconselhamento profissional. Especialmente se você sofre de problemas cardíacos, ou se você seguir outro tratamento médico. E é absolutamente necessário seguir a dosagem recomendada.

Exercícios pélvicos

Exercícios pélvicos, como exercícios de Kegel, não são reservados para mulheres que acabaram de dar à luz. Os últimos são de fato recomendados aos homens para melhorar sua saúde sexual. Eles consistem em contrair e liberar os músculos do assoalho pélvico. Músculos que controlam, entre outras coisas, seus órgãos reprodutivos.

Ao fortalecer os músculos do assoalho pélvico, que se eles são fracos podem causar disfunção sexual, você pode tratar sua ereção macia . Eles também estimulam o fluxo de sangue para os órgãos reprodutivos. Um fator essencial para uma função erétil saudável.

Homens com ejaculação precoce também podem se beneficiar dos exercícios do assoalho pélvico. Porque estes exercícios irão ajudá-lo a controlar a sua ejaculação, uma vez que são os principais responsáveis ​​pelo seu reflexo ejaculatório. E quando eles estão muito fracos, será mais difícil atrasar sua ejaculação.

Cure seu sono repousante

O sono é um processo fisiológico importante para sua saúde geral. E sua saúde sexual em particular. Um estudo recente da American Medical Association mostrou que a falta de sono pode reduzir drasticamente os níveis de testosterona. Especialmente entre os homens jovens em boa saúde.

Nós todos sabemos que a testosterona desempenha um papel crucial na sua saúde sexual. Infelizmente, seu corpo irá produzir quantidades menores à medida que você envelhece. Para que isso não afete sua vida sexual, é essencial dormir o suficiente.

A National Sleep Foundation também recomenda que os adultos durmam entre 7 e 9 horas. Isso é uma a duas horas a mais que o tempo médio de sono de homens adultos.

Entre em contato com seu parceiro

Mesmo que falar de um assunto tão sensível como a impotência ou a ereção branda com o parceiro seja muito difícil, é uma das soluções mais eficazes para superar esse problema. E muitos homens não sabem o quanto a qualidade de seu relacionamento pode afetar sua satisfação sexual e função erétil.

O estresse que surge do conflito dentro de seu relacionamento pode deixá-lo deprimido, ansioso. E é a sua vida íntima que provavelmente sofrerá. Numerosos estudos ilustraram o impacto da terapia conjugal na disfunção sexual. Isso reduzirá significativamente a duração do seu tratamento (se você seguir um).

Nos casos em que seu médico está lutando para encontrar a causa exata de sua ereção suave, ele pode recomendar um terapeuta . Porque a origem do problema será mais certamente psicológica. E pode tomar fonte em seu relacionamento amoroso.

E se mesmo assim seu parceiro continua sofrendo com esses problemas te convidamos a conhecer o estimulante sexual chamado Tauron.

Dicas que podem salvar seu sexo

K como Kamasutra

Quem teve essa ideia maluca, um dia para atualizá-la? Desde então, o missionário é vintage e a amazônia francamente retrô. As dores, eles, sistemáticas; e prazer, como antibióticos, não automáticos. 
Mas ainda assim …
“O que é importante é a fluidez dos movimentos durante o amor que eu amo para variar posições, mas não se levarmos 10 minutos para nos acalmarmos e nos damos conta no final Nós não conseguimos nos mover, mas em algumas posições do Kamasutra , ainda é assim. ” Renaud, 28 anos 
Conselhos de sexo
“Eu acho que hoje era quase demasiada escolha nas posições. Então, ficamos para mudar a cada 10 segundos, como um missionário abraço era um abraço perdido. Olhe para a qualidade e não quantidade! ” 
Pierre-Antoine, 32 anos

Lingua é para ser usada

Para fazer um homem subir ao sétimo céu, dê-lhe a língua (para o homem, não para o céu), em vez de entregá-lo ao gato. Amplamente explorado (e para colar selos, mas este não é o assunto), seu uso pode ser muito mais variado. 
Mas ainda assim …
“Eu sou sensível à maneira como uma garota beija, porque a maneira como usamos a língua dela é muito reveladora. Há os tímidos, que simplesmente saem, os suaves, que deixam para fazer, os curiosos, que exploram em toda parte … ” Raphaël, 33 anos 
Conselhos de sexo
“Aventure-se em novos lugares, apenas com a sua língua: às vezes você pode descobrir áreas super sensíveis, orelhas, por exemplo, é uma delícia … O osso do quadril também, eu adoro isso. aconselhá-lo a percorrer o corpo de seu cara com a ponta da língua, tocando primeiro: você rapidamente percebe áreas potenciais de prazer! ” Mario, 40 anos

Desculpa se o estimulante Big Size Funciona.

M gosta de masturbação

Eles dizem que a masturbação feminina mais tabu de que a masturbação masculina. No próximo varejo: se uma mulher confessar a seu parceiro se acariciando no chuveiro, ela vai colher olhos brilhantes. Se um homem confessar oferecer prazeres solitários, será para ele que os olhos brilham de raiva. Por que somos tão desiguais à masturbação?
Mas ainda assim …
“Uma noite, na frente de um relatório sobre sexo, minha namorada me pergunta se eu me masturbo. Eu lhe respondo a verdade, como um idiota. Eles se aproximaram da cena de limpeza, porque dizer” eu não sou suficiente “, “Você pensa em outras mulheres”, “você não é sexualmente cumprida” e outras tolices desse tipo, e se ela falasse sobre isso com outros homens, ela perceberia que não era absolutamente nada para ver. ” Thierry, 31 anos 
Conselhos de sexo
“Durante o amor, adorei assistir a minha ex-carícia um dia, ela me disse que gostaria de me ver também. No começo, foi um pouco embaraçoso, mas rapidamente foi muito emocionante para nós dois. ” Nicolas, 37 anos

N como não

Ou melhor, “N” como “não querida, não hoje à noite”. Ele tem enxaquecas. Melhor ouvir isso do que ser surdo. Não, é melhor não ouvir nada disso. Porque nas mentalidades, ainda profundamente arraigadas, as coisas são feitas assim: o homem propõe, a mulher dispõe. Se o homem se recusar, então ele tem uma amante. Onde ele não nos ama mais. Talvez até os dois, contanto que você faça. Em suma, é horrível. E não só porque é terrivelmente frustrante. 
Mas ainda assim …
“É incrível, a pressão que temos, porque o homem chamado sempre quer e está sempre pronto, devemos andar como máquinas, com o premir de um botão e sempre ser super-eficiente. diz “não”, é normal, se um cara diz “não”, ele cai 10 pontos na escala de masculinidade. ” Valery, 33 
Conselho Sex
“Um dia eu disse à minha esposa que eu gostaria que ele tomar mais iniciativas. Poucos dias depois, eu bati, eu carinhosamente me abraça para dormir. Ela começa a acariciar-me, eu lhe disse que não queria. Ela foi dormir na sala de estar, e colocar um monte de tempo para se atrevem a tomar a iniciativa de novo. sem ofensa, e nunca ficar em um fracasso! ” Leo, 32 anos

O como dedos

Se ele gosta de ter um fã, talvez ele ame tê-los … na sua boca! Desacostumada a ser sensualmente solicitada, essa área ainda poderia ser a de todos os prazeres. 
Mas ainda assim …
“Eu sempre fui pés muito sensíveis: eu os massageio frequentemente, eu faço massagens, mas estranhamente eu nunca pensei que eles pudessem ser fontes de prazer sexual. Recentemente minha namorada, enquanto Ela estava me dando uma massagem, começou a beijar meus dedos do pé, em seguida, para mordiscar e lamber-los.Honestidade, níveis de sensações, não foi muito longe daqueles experimentados durante o meu primeiro boquete … ” Jerome, 29 
Conselho do sexo
“A priori não me ligue muito, mas eu posso ter uma bela surpresa um dia! De qualquer forma, me faria um efeito estranho que a garota fosse direta. Talvez o melhor seja começar por jogar com os dedos, lambendo-os. Eu acho que se o seu efeito sobre as mãos, como ele vai nos pés. Serge, 26

LINHAS DE EXPRESSÃO: SAIBA O QUE SÃO, COMO AS RUGAS SURGEM E DICAS DE COMO PREVENIR E AMENIZAR O INCÔMODO

LINHAS DE EXPRESSÃO: SAIBA O QUE SÃO, COMO AS RUGAS SURGEM E DICAS DE COMO PREVENIR E AMENIZAR O INCÔMODO

Saiba o que são as rugas de expressão, como elas surgem e dicas de como amenizar e tratar o problema na pele

O ESPECIALISTA

DRA. KATLEEN CONCEIÇÃO CRM: 639575
Dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologista do Rio de Janeiro e membro da Sociedade Brasileira de Laser. Já esteve à frente dos Ambulatórios de Dermatologia da Pele Negra do Hospital Federal de Bonsucesso e é chefe do ambulatório de dermatologia para pele negra da Santa casa da misericórdia, ambos no Rio de Janeiro. Também é especialista em lasers, desenvolvendo trabalhos com Cutera, Starlux, Lightsheer, Laser CO2, Fraxel Repair, Dual, entre outros. Atende na Clínica Paula Bellotti, no Leblon, uma das mais conceituadas da América Latina.

VEJA MAIS
As rugas ou linhas de expressão são marcas causadas pela movimentação repetitiva dos músculos do rosto. Exposição solar, estresse e má alimentação são alguns exemplos de influenciadores desses sinais. O DermaClub conversou com a dermatologista Katleen Conceição, do Rio de Janeiro, que explicou o que são, por que acontecem e como é possível evitá-las. Confira!

Leia também: comprar Creme para rugas

Entenda o que são as rugas de expressão e como elas surgem
Segundo a médica, a pele possui duas características importantes:

1) Elasticidade: capacidade de resposta à movimentação da musculatura.

2) Plasticidade: a aptidão de se moldar novamente ao estado inicial.

“E, com o passar do tempo, perdemos quantidade e qualidade do colágeno (elasticidade), além da diminuição de ácido hialurônico (plasticidade), o que favorece a formação de rugas”, explicou a médica, afirmando que, a partir disso, é fácil entender como as linhas de expressão surgem. “Ao movimentar e contrair o rosto, há o surgimentos dessas marcas. A pele jovem, por exemplo, sempre volta ao normal, sem rugas depois de um gesto. Enquanto a madura já tem maior facilidade em produzir esses sinais”, pontuou.

Saiba quais são os principais incentivadores das rugas de expressão
De acordo com a Dra. Katleen, as rugas de expressão são marcas do tempo, danos de causa endógena – dentro do organismo – e/ou exógena – fora do organismo. “Exposição solar, estresse, má alimentação, consumo de bebida alcoólica, hábito de fumar e noites mal dormidas são grandes estímulos para o aparecimento das linhas”, contou.

Não existe uma faixa etária ou uma predisposição para o surgimento desses sinais. “Cada caso vai ser diferente. Na pele negra, por exemplo, demora mais a aparecer devido a fibra colágena, que é mais densa, além da fotoproteção natural. Já a clara está mais exposta às marcas”, frisou.

Descubra as formas de prevenção para evitar as rugas de expressão
Para a dermatologista, as linhas de expressão podem ser evitadas usando dermocosméticos que combatam o envelhecimento. “Investir em produtos à base de vitamina C, usar filtro solar a cada três horas, ingerir fotoprotetor oral e colágeno são algumas das opções. Além disso, é possível realizar peelings, lasers, ultrassom focado – todos com o intuito de evitar o enrugamento da pele”, pontuou.

Leia também: Skin renov Anvisa

Saiba quais os tratamentos para tratar e amenizar a aparência das linhas de expressão
Muitas pessoas acabam se sentindo incomodadas com o aspecto envelhecido que as rugas de expressão podem deixar no rosto. De acordo com a médica, existem algumas opções de tratamento para quem deseja eliminá-las. “Podem ser feitos procedimentos como o laser CO2 fracionado, toxina botulínica, radiofrequência e fio russo. Porém, tudo depende do caso”, explicou. Não esqueça de procurar a avaliação do seu médico dermatologista!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Remédios para emagrecer: de farmácia e naturais

Remédios para emagrecer: de farmácia e naturais

Para perder peso mais rápido, além de uma alimentação saudável e de praticar atividade física regularmente, pode ser necessário utilizar remédios que aumentam o metabolismo e a queima de gorduras, que reduzem a absorção de gordura no intestino, que reduzem o apetite ou que combatem a retenção de líquidos.

Dentre as melhores soluções para emagrecer estão o chá verde, a quitosana, a goji berry e os medicamentos Saxenda e Orlistat. Veja a seguir a lista completa e para que serve cada um.

Medicamentos que emagrecem

Alguns dos medicamentos que podem ser usados para perder peso, que são vendidos em farmácias e devem ser prescritos pelo médico e utilizados de acordo com a sua recomendação são:

1. Sibutramina
A sibutramina atua diminuindo a fome e fazendo com que a sensação de saciedade chegue mais rápido ao cérebro, ajudando a controlar a quantidade de comida ingerida. Dessa forma, este remédio pode ser usado como primeiro tratamento em pessoas com obesidade.

Este remédio não deve ser usado por gestantes, mulheres que amamentam e em casos de doenças cardíacas, anorexia, bulimia, uso de descongestionantes nasais e antidepressivos. Veja os efeitos colaterais da Sibutramina.

É ideal para: pessoas que estão fazendo dieta, mas têm muita dificuldade em controlar a fome e vontade de comer alimentos mais gordurosos ou açucarados.
Como tomar: em geral, a recomendação é tomar 1 cápsula pela manhã em jejum, mas se a perda de peso não ocorrer após 4 semanas de uso, o médico deve ser consultado.
2. Orlistat
Também conhecido como Xenical, atua impedindo a absorção de gordura no intestino, o que reduz a quantidade de calorias consumidas, ajudando na perda de peso e no controle do colesterol alto e da obesidade.

O orlistat está contraindicado para gestantes, mulheres que amamentam e pessoas com problemas de má absorção intestinal ou tendência a ter diarreia. Veja o resumo da bula completa de Orlistat.

É ideal para: ser utilizado em dias em que se fazem refeições ricas em gordura, por exemplo, para diminuir a quantidade de gordura absorvida e ajudar a manter os resultados da dieta. Idealmente, não deve ser usado como solução para ingerir mais alimentos gordurosos no dia-a-dia.
Como tomar: é aconselhado tomar 1 comprimido antes da refeição, de forma a diminuir a quantidade de gordura ingerida nos alimentos.
3. Comprimido para emagrecer

É ideal para: pessoas a fazer acompanhamento médico e nutricional para tratar obesidade de IMC superior a 30 Kg/m² ou com IMC superior a 27 kg/m2 e doenças associadas, como hipertensão arterial ou diabetes tipo 2.
Como tomar: geralmente basta 1 injeção de Saxenda por dia para conseguir uma redução de 10% do peso em 1 mês. A dose poderá ser aumentada gradualmente, caso o médico recomende.
4. Cloridrato de lorcaserina – Belviq
Belviq é um remédio contra obesidade que atua nos níveis de serotonina do cérebro , diminuindo o apetite e aumentando a saciedade, com poucos efeitos colaterais. Com a redução do apetite é possível ingerir menos alimentos, perdendo peso. Veja a bula desse remédio em: Belviq.

É ideal para: pessoas a fazer dieta que precisam diminuir o apetite para evitar o consumo de alimentos com muitas calorias, e emagrecer rápido. No entanto, só pode ser utilizado com receita médica.
Como tomar: ingerir 2 comprimidos por dia, um no almoço e outro no jantar.
Remédios naturais para emagrecer

Os melhores remédios naturais para emagrecer são à base de ervas e produtos naturais que melhoram o funcionamento do organismo, como:

1. Chá verde
Tem as propriedades de acelerar o metabolismo e favorecer a queima de gordura, podendo ser consumido em cápsulas ou na forma de chá.

Deve-se consumir de 3 a 4 xícaras do chá por dia ou tomar 2 cápsulas pela manhã e pela tarde, mas está contraindicado para pessoas com sensibilidade à cafeína ou problemas cardíacos.

Leia também: Kifina funciona

2. MaxBurn
Suplemento feito a partir de chá verde e açaí, tem o poder de aumentar o metabolismo e diminuir o apetite. Deve-se tomar uma cápsula antes do almoço e do jantar, mas é importante lembrar que a venda deste medicamento foi proibida pela Anvisa.

Leia também: Phytophen Anvisa

3. Quitosana
A quitosana é feita a partir de fibras presentes no esqueleto de frutos do mar, ela aumenta a saciedade e diminui a absorção de gordura no intestino. Deve-se tomar 2 cápsulas antes do almoço e do jantar, mas está contraindicada para pessoas alérgicas a frutos do mar.

4. Goji berry em cápsulas
Esse remédio é feito a partir do fruto fresco, e atua no organismo como antioxidante e anti-inflamatório, devendo-se tomar 1 cápsula antes do almoço e do jantar.

É importante lembrar que apesar de naturais, esses remédios estão contra-indicados para mulheres grávidas ou que amamentam, crianças e pessoas com pressão alta ou problemas cardíacos, e que, o ideal é que eles sejam prescritos pelo médico ou pelo nutricionista.

Remédios caseiros para emagrecer

Os remédios caseiros para emagrecer são opções mais fáceis e seguras para serem utilizadas para ajuda na dieta, especialmente de quem sofre com obesidade. Dentre os principais, estão:

1. Água de Berinjela
Para preparar, deve-se cortar 1 berinjela em cubos e deixar de molho em 1 litro de água durante a noite. Pela manhã, deve-se bater tudo no liquidificador consumir ao longo do dia, sem adicionar açúcar.

2. Água de Gengibre
Deve-se adicionar de 4 a 5 rodelas ou 2 colheres de sopa de raspas de gengibre em 1 litro de água gelada, bebendo a mistura ao longo do dia. Para obter melhores resultados, o gengibre deve ser trocado diariamente.

Leia também: comprar Comprimido para emagrecer

3. Chá diurético de ervas
Para preparar este chá, deve-se adicionar 10 g de alcachofra, cavalinha, sabugueiro, louro e anis, em 1 litro de água fervente. Desligar o fogo e abafar a panela, deixando descansar por 5 minutos. Beber o chá ao longo do dia e seguir o tratamento durante 2 semanas.

Além de conhecer os remédios, é importante lembrar que todos esses medicamentos trazem mais resultados quando aliados a uma alimentação saudável e à prática regular de atividade física.

Como emagrecer sem remédio
Controlar o índice glicêmico dos alimentos é uma ótima forma de emagrecer sem ter que tomar remédio e sem sentir fome. A nutricionista Tatiana Zanin explica o que é, como controlar o índice glicêmico nesse leve e bem-humorado vídeo: